Número de controle do B.I


Cálculo do dígito de controle de um B.I.

Escreve o número do B.I.




O dígito extra do B.I. é :  

 

Em Portugal, os Bilhetes de Identidade possuem um misterioso número extra. Cada número tem sete algarismos, digamos 7310682 mais um número adicional, que normalmente não serve para nada, que neste caso seria o 8. É claro que este número tinha que dar origem a infindáveis conversas de café. Como toda a gente sabe, este número é o número de pessoas com o mesmo nome do dono do cartão. O portador do cartão 7310682 tem mais 8 homónimos. Mas será isto verdade? Não, é mentira! Na verdade, o número extra é um algarismo de controlo de erros. Para um número típico: abcdefg h em que h é o algarismo extra é válida a seguinte condição: 8*a+7*b+6*c+5*d+4*e+3*f+2*g+1*h= múltiplo de 11 No caso do número 7310682 - 8 teriamos: 8*7+7*3+6*1+5*0+4*6+3*8+2*2+1*8= 143.Como 143/11 =13, conclui-se que 143 é múltiplo de 11 e assim sendo, o número do Bilhete de Identidade é válido. Para que é que isto serve? Caso alguém se engane num algarismo do seu número, os serviços poderão recuperar o número correcto sabendo que o resultado terá que ser múltiplo de 11. Por exemplo: 4264167 - 6 tem um algarismo errado porque: 8*4+7*2+6*6+5*4+4*1+3*6+2*7+1*6= 144; 144/11 =13.09 Chegados aqui, devia ser possível recuperar o número correcto, mas não é, porque há muitas hipóteses, mesmo considerando que só um dos algarismos está errado. Por exemplo, se o primeiro algarismo for 8 e não 4 obtém-se: 8*8+7*2+6*6+5*4+4*1+3*6+2*7+1*6= 176 e 176/11 =16. Mas se o quarto número for 9 e não 1 obtém-se: 8*4+7*2+6*6+5*4+4*9+3*6+2*7+1*6= 176 e 176/11 =16. Mas o sistema permite detectar erros e corrigir erros simples, como por exemplo a troca de um algarismo por um imediatamente acima ou abaixo.

Maio de 2003